domingo, 31 de dezembro de 2017

Última do ano: Lúcio Vale recusa ser vice-governador, mas não descarta disputar uma vaga ao Senado

Com a presença de um Ministro, diversos deputados federais e estaduais, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças populares, Lúcio Vale (no centro de blusa azul) comemorou seu aniversário e declarou que seu partido quiser, ele pode ser candidato ao senado, mas não a vice-governador, como comentam pelos bastidores da política estadual.

Reunidos no sítio do deputado estadual Renato Ogawa, nesta última quarta-feira (27), o Partido da República recebeu suas principais lideranças estaduais, entre eles, vereadores, prefeitos e diversos convidados, como deputados estaduais, federais e prefeitos de outros partidos, assim como o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que juntos parabenizaram o aniversário do deputado e líder da bancada federal do Pará, Lúcio Vale.

Na oportunidade, Lúcio relembrou do legado do seu pai, Anivaldo Vale, e de sua participação nos 03 mandatos em que o assessorou, assim como os seus 03 mandatos como deputado federal que completa em 2018. Mesmo afirmando ser pré-candidato a deputado federal novamente, não escondeu o que tem ouvido de diversas lideranças do Pará: Que seja candidato ao senado, o que ele não descarta ser possível, caso assim o seu partido queira.

Centenas de lideranças participaram do aniversário que serviu como um momento de demonstração de força de Lúcio Vale e de seu partido, o PR.

Todos ouviram atentamente da boca do próprio Lúcio, que ele não pretende ser vice-governador e brincou ao dizer que é vascaíno. Todos riram e comemoraram a unidade do partido que hoje se destaca como a 3ª maior força política do Pará, tendo 15 prefeitos, diversos vice-prefeitos e mais de 100 vereadores, espalhados em todas as regiões do Estado, os quais tem consenso de que o PR será o fiel da balança nas eleições de 2018.

Nenhum comentário: